Balsa, cidade perdida

Memória da cidade romana de Balsa (Luz de Tavira)

Exposição de painéis, Casa André Pilarte, Tavira, 7 Fevereiro 2008

Balsa foi a capital do Algarve Oriental na época romana e uma das mais extensas cidades da província da Lusitânia.

Esta exposição relembra aspectos relevantes da cidade, do seu território e da sua comunidade urbana.

Realiza-se no ano em que passa o 30º aniversário do seu abandono pelo Estado Português e consequente destruição sistemática das suas ruínas, que permaneceram enterradas até 1977.

© Luís Fraga da Silva

© Campo Arqueológico de Tavira

Apresentação de uma versão preliminar on-line.

Clique aqui para ver uma versão PDF 6

Clique aqui para ver uma versão PDF 6

Clique aqui para ver uma versão PDF 6

Clique aqui para ver uma versão PDF 6

Clique aqui para ver uma versão PDF 6

Clique aqui para ver uma versão PDF 6

Clique aqui para ver uma versão PDF 6

Clique aqui para ver uma versão PDF 6

Clique aqui para ver uma versão PDF 6

Clique aqui para ver uma versão PDF 6

Clique aqui para ver uma versão PDF 6

Clique aqui para ver uma versão PDF 6

Clique aqui para ver uma versão PDF 6

Maqueta do circo de Balsa

Elementos topográficos do Arroio. Detalhes compatíveis com os circos de Miróbriga e de Marcelo (Roma). Realização de Pierre Lewin



Ficha técnica (Exposição na Casa André Pilarte, Tavira, 7 Fevereiro de 2008)

Luís Fraga da Silva                                                Investigação, texto, cartografia, infografia e pré-produção gráfica

Maria Garcia Pereira Maia                                  Projecto museológico

Pierre Lewin                                                          Projecto museográfico: maqueta tridimensional do circo, hermas imperiais e pós-produção gráfica dos painéis

Christof Studer (drom) e Filomena Campos         Ilustrações originais

Manuel Maia e Maria Alice Fernandes               Consultores

Mais informação sobre a cidade romana de Balsa em http://www.arkeotavira.com/balsa/

 

 

 

Site Meter